Posts Tagged ‘flamengo’

Rivalidade Brasil x Argentina: nada de novo!

Sunday, July 4th, 2010

Tal qual a seleção brasileira de futebol, a celeste argentina também foi eliminada nas quartas de final da Copa de 2010. Todavia, embora los hermanos tenham tomado um inimaginável chocolate de 4 x 0 da Alemanha, achei a sua saída da competição muito mais honrosa do que a nossa (Brasil 1 x 2 Holanda). Os nossos velhos rivais lutaram até o fim. Foi bem diferente daquela apatia que abateu a seleção canarinho (…que título ridículo…rs..).

Mas, ao ver brasileiros comemorando a derrocada argentina, muita gente boa e competente saiu em defesa dos vizinhos, dizendo os motivos pelos quais não deveríamos torcer contra a Argentina. A lista de razões é infindável, passando pelas inquestionáveis competências daquele país, tais como, literatura, cinema, culinária, bom gosto, dentre outros.

Eu mesmo atenuei aquela imagem “folclórica” do argentino médio como um povo arrogante e se achando melhor do que todos. Bastou uma recente visita ao país (Buenos Aires e Bariloche) para reconhecer, imediatamente, os inúmeros atributos positivos do povo, da nação vizinha. De fato possuem um cinema espetacular (ainda melhor e mais consistente que o nosso), uma literatura com reconhecimento internacional, uma cultura geral que dá de dez na do povo médio brasileiro, uma educação (ensino) de provocar inveja nos sul americanos, uma culinária de extremo bom gosto. Bom, se não bastasse tudo isso, eles ainda possuem as argentinas. Para alguns, mulheres lindíssimas. Fato comprovado…

Agora, com todo respeito, a mim me parece que as pessoas costumam, nesta hora, fazer uma certa confusão entre a rivalidade no futebol, com algo que poderia passar disso. Gosto muito da Argentina e tenho muito respeito pelo povo de lá. Aliás, por mim, voltava todo ano à patagônia argentina no inverno. É simplesmente imperdível!

Mas, daí a não comemorar quando nossos arquirivais do futebol caem fora de um torneio, já seria demais não!? Afinal, que mal há nisso? Gente, isso é só futebol. Seria o mesmo que criticar a rivalidade entre Flamengo e Vasco, Palmeiras e Corinthians, Atlético e Cruzeiro. Tem coisa mais gostosa do que comemorar a vitória do Vascão sobre o Flamengo gozando a cara dos amigos flamenguistas, fala a verdade? Se bem que nem me lembro da última vez que fiz isso…rs…

Do contrário do que muitos pensam, não é a adoção de tecnologia (para auxílio da arbitragem) que poderia acabar com o futebol mas, sim, esta falsa idéia de que a rivalidade entre times e países, circunscrita ao esporte, é maléfica. Aliás, a gozação é a cara do brasileiro que faz piada com tudo, inclusive com o próprio infortúnio. Este espírito descontraído, inclusive, contribui para a fama que o Brasil carrega de ser o país do futebol.

Aos que se preocupam com esta antiga rivalidade, posso assegurar que temos convivido muito bem com ela e o que é melhor, não se trata de um sentimento unilateral. Quando o Brasil caiu diante da Holanda, o jornal OLÉ publicou uma matéria em que sugeria que o Kaká comprasse uma TV LCD para terminar de ver a copa do mundo em casa. Eu diria que agora, diante desta TV novinha em folha, devem estar também o Messi, Veron, Tevez e companhia limitada. Haja espaço na sala do Kaká. Aí eu pergunto: como é que a gente viveria sem esta “amável” troca de gozações?!…

Por mim, as coisas continuam como sempre foram: brasileiro adorando ver argentino perder no futebol e vice-versa. Aliás,  a última que inventaram é que o Dunga e o Maradona vão ser sócios em um novo restaurante, especializado em suco de laranja e salsichões….rs…. Vai dizer que não acha isso engraçado? Não? Então vai me desculpar mas seu negócio não é futebol! Quem sabe não se interesse por polo (argentino, de preferência…)?

HSF

Humor negro…

Thursday, July 1st, 2010

Esta “pérola” do humor negro, eu tirei do twitter (fabio modena):

“O Dunga deveria substituir o Júlio César (goleiro) pelo Bruno do Flamengo (também goleiro), principalmente nesta fase de mata-mata (Copa do Mundo)”

Sacanagem, hein!?…rs…..Isso tudo por causa do imbróglio em que, aparentemente, se meteu o flamenguista….

HSF

Veríssimo: um gênio colorado

Saturday, December 5th, 2009

luiz-fernando-verissimo_atireiopaunogatoLuiz Fernando Veríssimo é mesmo um gênio! Sua última crônica, “Para voltar a crer”, publicada em vários locais, inclusive no Blog do Noblat, se traveste de uma profunda mensagem de repúdio às mazelas da humanidade e, ao final, deixa patente seu objetivo maior, a saber, uma “quase súplica” ao arqui-rival grêmio, para que ganhe o jogo contra o flamengo, amanhã, permitindo que o internacional, seu time do coração, tenha ainda alguma chance de ser campeão brasileiro. Vale a pena a leitura…rs…

Até que para um vascaíno, como eu, não seria uma má idéia….. então…… PRA FRENTE GRÊÊÊÊÊÊÊMIOOOOOOOOOO!!!!!!……….

HSF

Para voltar a crer

Não faltam motivos para descrer da Humanidade.
Vamos combinar que fizemos coisas extraordinárias, mas nossa passagem pela Terra não está sendo, exatamente, um sucesso.
Para cada catedral erguida bombardeamos três, para cada civilização vicejante liquidamos quatro, a cada gesto de grandeza correspondem cinco ou seis de baixeza, para cada Gandhi produzimos sete tiranos, para cada Patrícia Pilar dezessete energúmenos.
Inventamos vacinas para salvar a vida de milhões ao mesmo tempo que matamos outros milhões pelo contágio e a fome.
Criamos telefones portáteis que funcionam como gravadores, computadores — e às vezes até telefones — mas ainda temos problema com a coriza nasal.
Nosso dia a dia é cheio de pequenas calhordices, dos outros e nossas.
Rareiam as razões para confiar no vizinho ao nosso lado, o que dirá do político lá longe, cuja verdadeira natureza muitas vezes só vamos conhecer pela câmera escondida.
Somos decididamente uma espécie inconfiável, além de venal, traiçoeira e mesquinha.
E estamos envenenando o planeta, num suicídio lento do qual ninguém escapará. E tudo isso sem falar no racismo, no terrorismo e no Big Brother Brasil.
Eu tinha desistido de esperar pela nossa regeneração.
Ela não viria pela religião, que se transformou em apenas outro ramo de negócios. Nem viria pela revolução, mesmo que se pagasse para o povo ocupar as barricadas.
Eu achava que a espécie não tinha jeito, não tinha volta, não tinha salvação. Meu desencanto era total. Só o abandonaria diante de alguma prova irrefutável de altruísmo e caráter que redimisse a Humanidade.
Uma prova de tal tamanho e tal significado que anularia meu ceticismo terminal e restauraria minha esperança no futuro. E esta prova virá neste domingo, se o Grêmio derrotar o Flamengo no Maracanã.
Se o Grêmio derrotar o Flamengo, o Internacional pode ser campeão. Mas o mais importante não é isso.
Se o Grêmio derrotar o Flamengo mesmo sabendo as consequências e o possível beneficio para o arquiadversário, estará dando um exemplo inigualável de superioridade moral.
A volta da minha fé na Humanidade não interessa, Grêmio. Pense no que dirá a História.
Pense nas futuras geraçõ
es!”

Fenômeno jogando, desastre falando

Thursday, July 9th, 2009

Na última segunda-feira (06/07), se alguém passasse pela porta de meu quarto, à noite, certamente, concluiria que eu estava vendo o melhor programa humorístico de todos os tempos. Erraria! Eu estava vendo o programa “bem amigos” da rede Globo/SporTV, apresentado pelo polivalente Galvão Bueno. Então, do que é que eu e minha mulher ríamos tanto!? De Ronaldo, o fenômeno!…

Meu amigo, o cara é um fenômeno jogando bola (mesmo gordinho), mas dando entrevista, em programa ao vivo, é um desastre de grandes proporções.

Foram muitos os momentos hilários, mas aqueles realmente inesquecíveis foram quando Ronaldo começou a falar do Presidente Lula e sua paixão pelo Corinthians. Falou que foram à Brasília colocar a faixa de campeão no Presidente, foi quando Galvão perguntou a ele, o que é que Lula teria falado ao pé de seu ouvido, como mostrava uma imagem em video. Ronaldo desconversou, dizendo que não lembrava, até soltar a seguinte pérola: “…Lula disse que vai indicar várias empreiteiras para ajudar o timão...”. Santa Ingenuidade……rs….

Depois, colocado de novo na parede, disse que conheceu o palácio quase todo, acompanhado da primeira dama, Dnª Marisa, que até lhe apresentou orgulhosa “…a sua criação de porquinhos da Índia…”. KKKKKK…….(não vai aqui nenhuma crítica política e também nada contra a criação do Cavia Parcellus, mas não consigo imaginar a Dnª Ruth Cardoso, criando estes bichinhos no fundo do Palácio…rsrsrs…)

Aí para fechar com chave de ouro, o fenômeno resolveu sacanear a torcida flamenguista (vamos combinar: isso eu adorei!) colocando sob suspeita o método estatístico que nos tem dado conta de que se trata da maior torcida do Brasil. Galvão, chegou a gelar e se saiu logo com a idéia de que Ronaldo estava só “tirando onda”, de brincadeira. Que nada! Tava falando super sério e deve ter enfurecido os flamenguistas que já devem estar preparando uma “linda” recepção para ele, no Maraca, por ocasião do jogo Flamengo e Corinthians que ainda vai acontecer…

Ronaldo é um exemplo de atleta, de sucesso, de persistência e de vencedor. Não resta nenhuma dúvida! Particularmente, me diverti demais com a sua entrevista e com a forma despretensiosa com que lançava as suas idéias, como se ignorasse a enorme repercussão de tudo que se fala em programa de TV.

Mas, como ele passou a ser admirado por todo o mundo, jogando futebol, algo que nasceu para fazer, acho que deveria ser assim delimitada a nossa análise sobre o fenômeno, independente de bobagens fenomenais que tenha produzido, naquela famigerada noite do “bem amigos”.

Eu gosto do Ronaldo e torço muito por ele. Mas, que Lula deve ter ficado muito puto com ele, ahhh…isso ele ficou….rs…

PS: Alguém saberia onde e quando será a próxima entrevista do fenômeno, hein!?

HSF