Rivalidade Brasil x Argentina: nada de novo!

Tal qual a seleção brasileira de futebol, a celeste argentina também foi eliminada nas quartas de final da Copa de 2010. Todavia, embora los hermanos tenham tomado um inimaginável chocolate de 4 x 0 da Alemanha, achei a sua saída da competição muito mais honrosa do que a nossa (Brasil 1 x 2 Holanda). Os nossos velhos rivais lutaram até o fim. Foi bem diferente daquela apatia que abateu a seleção canarinho (…que título ridículo…rs..).

Mas, ao ver brasileiros comemorando a derrocada argentina, muita gente boa e competente saiu em defesa dos vizinhos, dizendo os motivos pelos quais não deveríamos torcer contra a Argentina. A lista de razões é infindável, passando pelas inquestionáveis competências daquele país, tais como, literatura, cinema, culinária, bom gosto, dentre outros.

Eu mesmo atenuei aquela imagem “folclórica” do argentino médio como um povo arrogante e se achando melhor do que todos. Bastou uma recente visita ao país (Buenos Aires e Bariloche) para reconhecer, imediatamente, os inúmeros atributos positivos do povo, da nação vizinha. De fato possuem um cinema espetacular (ainda melhor e mais consistente que o nosso), uma literatura com reconhecimento internacional, uma cultura geral que dá de dez na do povo médio brasileiro, uma educação (ensino) de provocar inveja nos sul americanos, uma culinária de extremo bom gosto. Bom, se não bastasse tudo isso, eles ainda possuem as argentinas. Para alguns, mulheres lindíssimas. Fato comprovado…

Agora, com todo respeito, a mim me parece que as pessoas costumam, nesta hora, fazer uma certa confusão entre a rivalidade no futebol, com algo que poderia passar disso. Gosto muito da Argentina e tenho muito respeito pelo povo de lá. Aliás, por mim, voltava todo ano à patagônia argentina no inverno. É simplesmente imperdível!

Mas, daí a não comemorar quando nossos arquirivais do futebol caem fora de um torneio, já seria demais não!? Afinal, que mal há nisso? Gente, isso é só futebol. Seria o mesmo que criticar a rivalidade entre Flamengo e Vasco, Palmeiras e Corinthians, Atlético e Cruzeiro. Tem coisa mais gostosa do que comemorar a vitória do Vascão sobre o Flamengo gozando a cara dos amigos flamenguistas, fala a verdade? Se bem que nem me lembro da última vez que fiz isso…rs…

Do contrário do que muitos pensam, não é a adoção de tecnologia (para auxílio da arbitragem) que poderia acabar com o futebol mas, sim, esta falsa idéia de que a rivalidade entre times e países, circunscrita ao esporte, é maléfica. Aliás, a gozação é a cara do brasileiro que faz piada com tudo, inclusive com o próprio infortúnio. Este espírito descontraído, inclusive, contribui para a fama que o Brasil carrega de ser o país do futebol.

Aos que se preocupam com esta antiga rivalidade, posso assegurar que temos convivido muito bem com ela e o que é melhor, não se trata de um sentimento unilateral. Quando o Brasil caiu diante da Holanda, o jornal OLÉ publicou uma matéria em que sugeria que o Kaká comprasse uma TV LCD para terminar de ver a copa do mundo em casa. Eu diria que agora, diante desta TV novinha em folha, devem estar também o Messi, Veron, Tevez e companhia limitada. Haja espaço na sala do Kaká. Aí eu pergunto: como é que a gente viveria sem esta “amável” troca de gozações?!…

Por mim, as coisas continuam como sempre foram: brasileiro adorando ver argentino perder no futebol e vice-versa. Aliás,  a última que inventaram é que o Dunga e o Maradona vão ser sócios em um novo restaurante, especializado em suco de laranja e salsichões….rs…. Vai dizer que não acha isso engraçado? Não? Então vai me desculpar mas seu negócio não é futebol! Quem sabe não se interesse por polo (argentino, de preferência…)?

HSF

Tags: , , , , , , , , ,

One Response to “Rivalidade Brasil x Argentina: nada de novo!”

  1. Yukimi Hayashi says:

    Falem o que kizer! sempre vou torcer contra
    a argentina! ver los hermanos perdendo é uma ótima sensação!

Leave a Reply